Oi! Eu sou o Vinícius del Cura

Estudante de Psicologia & Coaching

Me conte… o que te motiva? Como você acha que nós mudamos?

Motivação

Afinal, o que nos motiva? Nos motivamos ou somos motivados?

Resiliência

A sutil arte de ser flexível como um bambu

Processo de mudança

Mudar não é uma tarefa simples. Mas é sim uma tarefa possível!

Motivação

Afinal, o que nos motiva? Nos motivamos ou somos motivados?

Para responder essa pergunta, quero pensar junto com você. Vou devolver parte da pergunta: o que TE motiva? É uma pena que não tenho uma incrível máquina de ler pensamentos, mas imagino que talvez estejam vindo pensamentos sobre situações que te deixaram feliz por estar fazendo ela, algo que você sonhava muito e foi lá e conseguiu alcançar, outras em que você não teve muitas opções, que teve que se adaptar ao mundo conforme ele lhe foi apresentado.

Esses cenários dizem muito sobre a motivação, pois de fato temos variáveis internas e externas ocorrendo simultaneamente. Tem as situações em que temos que agir por sobrevivência, temos contas a pagar, alimentos para comer, sonos para dormir. Mas também temos aqueles nossas buscas, necessidades de estima, de auto realização, aquilo que vai além. 

Resiliência

A sutil arte de ser flexível como um bambu

Muitas vezes achamos que ser resiliente é ser “casca grossa”, aquela pessoa que não se abala por nada, rígida como uma ponte. Mas sabe, o mais importante quando pensamos em resiliência é pensarmos na nossa capacidade de nos adaptarmos às condições adversas da vida, mas mesmo assim conseguirmos mantermos o nosso prumo. Ser resiliente é ser flexível como um bambu, que enverga para um lado, enverga para o outro, dobra-se ao vento e quando o vento passa, retoma à sua postura ereta e rumo aos céus.

Processo de Mudança

Mudar não é uma tarefa simples. Mas é sim uma tarefa possível!

Por vezes ficamos angustiados, sem esperança, achando que as coisas são como são e que não podemos mudar. Mas calma, respire fundo. É sim possível mudar. Mudar envolve saírmos de um lugar para ir para outro, de um comportamento para o outro. Existe um processo por trás disso, que vai desde pensarmos até agirmos no mundo, e também considerarmos que ter recaída faz parte do processo.

Coisas que melhoram as condições para a mudança:

Clareza no que se busca e por qual motivo

Ouvir-se. Talvez para alguns isso seja algo banal e que não faça sentido. Quantas vezes já falaram para nós: - você tem que se escutar! Mas calma, tem mais coisas nesse simples verbo. Ouvir-se é procurar ter um diálogo interno onde você possa se permitir pensar, refletir, compreender o que está sentindo, os desejos que te vêem à mente. Ouvir-se com compaixão e respeito, é criar um hábito positivo, que pode te ajudar a responder perguntas como: a vida que estou vivendo, condiz com a vida que quero viver? No final da página, trouxe umas perguntas que podem te ajudar a pensar.

Um ambiente que incentive as mudanças, de uma forma não-violenta, não-agressiva, que tenha abertura para um diálogo empático e compreensivo, podem facilitar o processo de mudança.

Quais os estágios do processo de mudança?

Pré-ponderação

Um estágio anterior às reflexões. Por vezes é nessa hora que recebemos os feedbacks das outras pessoas. Muitas vezes não temos a menor noção do que está acontecendo.

Ponderação

Aqui começamos a de fato refletir sobre o que está acontecendo. Sabe, aqui podemos sentir muita ambivalência, queremos mas não queremos, passamos a colocar as coisas na balança, a pensar nos prós e contras.

Determinação

Aqui aparecem as janelas de oportunidade! Começamos a pensar na melhor forma de buscar a mudança.

Ação

Mãos à obra! Neste momento nós de fato agimos, colocamos os nossos planos na prática. Esta etapa é muito importante, pois sem ela, podemos acabar voltando para a etapa de ponderação, correndo o risco de ficarmos presos no pensamento.

Manutenção

Sabe, junto com ações, também precisamos pensar em estratégias para manter as coisas fluindo. Talvez a gente passe por algum tipo de recaída ao comportamento anterior, então é importante termos os “planos B”.

Recaída. Recaída??

Sim! Pode parecer paradoxal, mas a recaída também faz parte do processo de mudança. Pensa comigo, se hoje você consegue perceber que o comportamento que você está tendo é uma recaída, significa que estás mais consciente das suas ações, reconhecendo o que está acontecendo.

Dúvidas?

Listei aqui algumas perguntas comuns. Se não encontrou alguma resposta,  ou mesmo se sua pergunta não está aqui, é só mandar uma mensagem 🙂

Quanto tempo demoramos para mudar?

Sabe… cada pessoa tem o seu tempo. Algumas mudam de uma hora para outra. Outras passam por um período mais longo de adaptações e mudanças. Mais importante do que ficar preocupado com o relógio, investigue seus sentimentos, suas emoções. Mudamos muito mais pelas emoções do que pela razão. Respeite seu tempo, seja parceiro de si mesmo.

É normal sentir ansiedade e desconforto?

Pode ficar tranquilo (a), são sensações super normais, afinal, muitas vezes, quando estamos no processo de mudança, lidando com o desconhecido, mesmo quando desejamos muito alguma coisa.

Onde devo procurar ajuda?

Conversar com um psicólogo ou coach podem ser ótimas maneiras de começar. Esses profissionais poderão te ajudar a pensar, compreender o que está acontecendo contigo e no mundo ao seu redor, e, junto contigo, pensar em formas de alcançar as mudanças que você deseja.

Existem livros sobre tudo isso?

Existem sim! Segue aqui uma lista separada com todo carinho. Espero que ajude.

  • Michael Pantalon – Influencie!;
  • William Miller e Stephen Rollnick – Entrevista motivacional;
  • Jean-Michel Quinodoz – Ler Freud;
  • Viktor Frankl – O sofrimento de uma vida sem sentido;
  • James Hollis – A passagem do meio

Por fim, selecionei algumas perguntas criadas pelo Dr. Michael Pantalon, que podem te ajudar a pensar sobre tudo isso que conversamos. Que tal experimentar? Pode ser uma ótima oportunidade para se conhecer mais.

Passo 1 de 7

Quem sou eu?

Oi! Depois de tudo que conversamos, hora de me apresentar. Sou Vinícius Marchini del Cura, estudante de psicologia e coaching. Este conteúdo que disponibilizei faz parte do material integrante da disciplina de Desenvolvimento de Pessoas, ministrado pela professora Cristiane Antunes Russo Rangel, do curso de Psicologia da Faculdade IBGEN.

Mande uma mensagem

Imagens gratuitas retiradas do site pexels.com

Layout adaptado de Elegant Themes / Divi